Policial é acusado de executar jovem que teria ficado de joelhos

"Eu quero justiça para que isso não volte a acontecer", disse a mãe

A Polícia Civil de Oliveira de Fátima, no estado de Tocantis, está investigando um crime ocorrido na noite de domingo, dia 26 de junho. Um jovem, identificado como João Marcos Caroba, foi morto a tiros quando voltava de uma festa na companhia do irmão, cujo nome não foi divulgado. 

De acordo com informações, o policial abordou o jovem e ordenou que o mesmo ficasse de joelhos. Em seguida, efetuou dois tiros que o atingiram na cabeça e na nuca. "Trata-se de uma situação que nos leva a crer que foi uma execução. A vítima teria sido colocada em uma posição que impossibilitaria sua defesa e foi morta de maneira brutal”, afirmou delegado Evaldo Gomes que investiga o caso. 

Revoltada, a mãe da vítima, Marilete Caroba, pede punição para o policial: "Eu quero justiça para que isso não volte a acontecer com outras pessoas". O lavrador Valdemar Gonçalves diz que o crime ocorreu na porta de sua residência: “A gente fica assustado, um crime na porta da casa da gente”.

O policial, nome não divulgado, prestou depoimento na Delegacia e negou que esteja envolvido no assassinato. 

João Marcos Caroba
João Marcos Caroba


Fonte: Com informações do G1