Policial mata mulher em boate e comete suicídio em SP

Apesar de ser casado, testemunhas afirmam que os dois teriam um romance

O policial civil Marcelo Lopes, de 36 anos, matou a funcionária pública Sara Lima e cometeu suicídio na madrugada de hoje dentro de uma boate em Caraguatatuba, no litoral norte paulista.

Apesar de ser casado, testemunhas afirmam que os dois teriam um romance. Segundo a polícia, eles chegaram separados à danceteria Club Lost, na região central da cidade.

No local, foram vistos abraçados. Sara, que tinha 27 anos, saiu com uma amiga e ao voltar, abraçou novamente Marcelo, que neste momento, sacou a arma e fez um único disparo à queima roupa. Em seguida, deu um tiro na própria cabeça.

Nenhuma das pessoas ouvidas pela polícia relatou tê-los visto discutindo. Sara trabalhava com o investigador na Delegacia de Investigações Gerais (Dise) e era funcionária pública da Câmara Municipal de São Sebastião.

Para a polícia, o crime foi passional e um inquérito será aberto para esclarecer o motivo das mortes. Os dois foram enterrados nesta tarde

Fonte: AE