Policial Militar e assaltante morrem durante tiroteio na zona Oeste de Fortaleza

O soldado da PM foi atingido com um tiro no olho e morreu ao chegar no IJF-Centro

Um policial militar e um assaltante morreram, no começo da noite de ontem, durante um confronto na Rua Cristal, no bairro Monte Castelo (Zona Oeste da Capital). O soldado da Polícia Militar Francisco Cristiano Silva dos Santos, 35, lotado no Grupamento Raio (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas), foi atingido com um tiro no olho e morreu ao chegar no IJF-Centro. O assaltante Charles da Silva Gois Forte, 19, também foi baleado e morreu no local do tiroteio com os PMs.

O soldado Aírton Araújo Bezerra, que fazia parte da patrulha Raio 10, relatou que o acusado estava em atitude suspeita em uma bicicleta e tentou fugir ao avistar os policiais.

?Começamos a perseguição e ao entrarmos nessa rua (Cristal), ele sacou do revólver e efetuou disparos contra o soldado F. Santos. Chegamos instantes depois e ele ainda tentava atingir novamente o policial. Nesse momento a equipe o alvejou?, relatou o PM.

Colisão

O soldado F. Santos morreu antes que tivesse tempo de sacar a pistola. Uma testemunha contou ao policial militar Alessandro de Araújo, do Comando de Policiamento da Capital (CPC), que o assaltante fez o disparo com a bicicleta em movimento e sem olhar para trás. Ao ser ferido, o PM colidiu a motocicleta em que estava com a bicicleta do acusado. Após a queda foi novamente ferido por um tiro na mão.

Nesse instante, conforme os relatos dos policiais, os outros integrantes da patrulha do Raio, atiraram contra o assaltante. A arma usada pelo acusado, um revólver calibre 38, ficou ao lado do seu corpo.

A Polícia acredita que havia outro pessoa com Charles no momento em que ele começou a ser perseguido. Contudo, o suposto segundo acusado não foi localizado. Vários policiais militares - de serviço e de folga - compareceram ao local do crime para saber mais informações sobre a morte do colega.

Uma equipe do plantão do 7º DP (Pirambu) iniciou as investigações. O perito Jesus Sales, da Coordenadoria de Criminalística, da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) analisou a cena do crime

O tenente PM Roger Sherman, oficial de serviço do Raio, ontem, ressaltou as qualidades do companheiro morto. ?Há 14 anos ele fazia esse serviço de forma exemplar. Ele era um policial acima da média. Depois de tanto serviço prestado e proteger as pessoas, terminar assim, é difícil aceitar?.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br