PM é morto com tiros, facadas e pedradas em assalto

A morte aconteceu na Estrada de São José de Ribamar (São Luís)

Moradores do Maiobão ficaram chocados com um crime brutal que aconteceu no começo da madrugada desta segunda-feira, 24, por volta das 0h30. O policial militar identificado por Francinaldo dos Santos Costa, de 38 anos, do 6º Batalhão de Polícia Militar, foi assassinado.

A morte aconteceu na Estrada de São José de Ribamar, em uma localidade conhecida como ?Calçada do Maiobão?. O comandante do policiamento metropolitano, coronel Jeffeson Telles, informou que o PM chegou em um bar e pediu uma cerveja, mas nem chegou a bebê-la, pois disse à dona do bar que tinha uma pessoa o incomodando.

Francinaldo saiu do estabelecimento e foi andando em direção ao carro quando foi abordado por três pessoas. Houve troca de tiros e o PM morreu, ele ainda levou uma pedrada na cabeça, e golpes de faca.

Edileno Cutrim Correa, de 30 anos, um dos três homens que abordou o policial, foi baleado e faleceu no local. O segundo homem, Jeronilson Cantanhede Correa, mais conhecido como ?Jerô?, foi baleado nas costas e capturado por policiais minutos depois do crime. Ele estava tentando fugir em uma motocicleta pop, que seria da esposa dele. O terceiro elemento, conhecido apenas como ?Chinês?, fugiu no carro de Edileno.

O coronel Jefferson Telles disse que a polícia trabalha com duas hipóteses para elucidar o crime. ?A primeira hipótese é assalto, eles poderiam levar a arma do Francinaldo, e ainda o carro dele. A segunda é que os três elementos teriam reconhecido o PM, que já tinha efetuado a prisão de dois deles, e ao reconhecê-lo resolveram se vingar, já que nosso policial era um soldado que combatia de frente a criminalidade?, disse o coronel.

Cena

Nossa equipe foi ao local do crime e ainda encontrou restos de sangue lavado e luvas cirúrgicas usadas pelos peritos do Instituto de Criminalística (ICRIM). Além disso, a indignação de moradores, que estavam horrorizados com a barbaridade. ?Fiquei chocada foi uma situação horrível, a rua estava cheia de sangue, nunca pensei ver um crime desses aqui perto da minha casa. A polícia tem que prender esses bandidos?, disse uma moradora que não quis ser identificada.

Jefferson Telles informou ainda que as três pessoas envolvidas no assassinato são do bairro da Liberdade e que estariam praticando atos criminosos na área do Maiobão, e que o ?Jeronilson Cantanhede Correa, o Jerô, é chave principal desse caso, e que através dele pretende-se elucidar o crime?. O coronel disse ainda que toda a Corporação da Polícia Militar está de luto.

Fonte: Imparcial On Line