Policial Militar é o principal suspeito de matar o pai que não aceitava namoro do filho

O Disque-Denúncia lançou um cartaz para pedir informações sobre o jovem

Um homem identificado por Manoel Henrique Pequeno Filho, de 54 anos, foi assassinado na Baixada Fluminense. O principal suspeito é o próprio filho, que é policial militar. Segundo o delegado Antônio Silvino, titular da Delegacia de Piabetá (66º DP) e responsável pelas investigações, a causa do crime seria pelo  fato de a vítima não aceitar o namoro do filho.

 

O suspeito e a namorada fugiram após o homicídio e estão sendo procurados. Eles teriam levado o carro da vítima, que está desaparecido. O Disque-Denúncia lançou um cartaz para pedir informações sobre o jovem. Quem tiver pistas pode passar pelo telefone 2253-1177, com anonimato garantido.

O corpo de Manoel Henrique Filho foi encontrado na estrada da Serra Velha, em Magé. Havia pelo menos dez perfurações de tiros. A mãe do suspeito prestou depoimento ao delegado, que já definiu por quais crimes vão ser indiciados Marco Aurélio Henrique e a namorada:

— Eles vão responder por homicídio qualificado, que dá de 12 a 30 anos de reclusão, e também pelo roubo do veículo do Seu Manoel.

Ainda de acordo com as investigações, pai e filho tinham uma relação conturbada, mas as desavenças pioraram depois que Henrique trouxe a namorada para morar com eles. O policial militar pertence ao Batalhão da Maré (22º BPM) e trabalha na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Arará, na zona norte do Rio.

Curta a página do meionorte.com no facebook

Fonte: R7