Violência: Policial militar mata motorista por causa de R$ 1

O cabo da PM foi preso por uma equipe do 14º Batalhão de Polícia Militar.

Uma discussão por causa de R$ 1 causou a morte de um motorista de van que fazia o itinerário Sepetiba-Padre Miguel, na noite de sábado, no Rio de Janeiro. Carlos Alberto Faria Souza, 54 anos, foi assassinado por um cabo da polícia militar que se negou a pagar a tarifa correta da viagem para Bangu - as linhas têm preços diferentes para localidades próximas e distantes. Depois de discutir e descer do veículo, o policial fez três disparos contra o condutor do veículo, que morreu na hora.

O cabo da PM foi preso por uma equipe do 14º Batalhão de Polícia Militar (Bangu), que fazia ronda nas imediações. Segundo a Divisão de Homicídios da Polícia Civil, ele confessou o crime, mas alegou legítima defesa. Nenhuma arma foi encontrada no interior do veículo. Faria Souza foi enterrado na segunda-feira, no cemitério do Murundu, em Padre Miguel, zona oeste do Rio.

Segundo informações da Divisão de Homicídios, o policial pagou R$ 2,50, valor da passagem de van para Campo Grande. Quando contou que só desceria em Bangu, foi cobrado pelo motorista, que exigia R$ 1 a mais pelo trajeto restante. O cobrador da van desceu antes do ponto final, já que era a última viagem da linha e deixou motorista e policial sozinhos no veículo. No fim do trajeto, ocorreu o crime.

O cabo está preso na Unidade Especial Prisional da PM, em Benfica, na zona norte. Ele vai responder processo por homicídio doloso. A Polícia Militar também abriu inquérito e deve expulsá-lo da corporação.

Fonte: Terra