Policial Militar teria matado Dudu de Jesus após uma discussão, afirma polícia do Rio

Policial Militar teria matado Dudu de Jesus após uma discussão, afirma polícia do Rio

O músico e coreógrafo Carlinhos de Jesus recebeu o apoio de centenas de pessoas no enterro do filho

As linhas de investigação policial indicam que um PM seria o assassino do músico Eduardo Mendes de Jesus, o Dudu, morto em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro. O músico e cantor, filho do dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus, 58 anos, foi assassinado na madrugada de sábado após um show de sua banda em Realengo. O PM teria se envolvido em uma discussão na semana passada com os integrantes do grupo Samba Firme, do qual Dudu era vocalista, após um show realizado em Bangu, também na zona oeste.

Hoje, o número de denúncias sobre o assassinato do músico subiu para 18. As informações obtidas por meio do sistema são repassadas à Divisão de Homicídios (DH), que investiga o caso. Para fazer denúncias, o interessado deve ligar para o (21) 2253-1177. O anonimato é garantido.

As imagens de um depósito de gás e de um supermercado em frente ao local onde Dudu de Jesus foi morto, divulgadas nesta segunda-feira, não esclarecem as circunstâncias do crime e são "irrelevantes" para o andamento das investigações segundo o delegado da DH, Felipe Ettore.

Ainda de acordo com Ettore, 20 agentes da DH estão nas ruas de Realengo tomando depoimentos de possíveis testemunhas. A polícia não divulga as informações coletadas até agora para não atrapalhar o procedimento investigativo. O delegado explicou que a família da vítima não será chamada para depor por enquanto. Todos os integrantes do grupo de Dudu, o Samba Firme, já foram ouvidos. Os agentes ainda procuram mais imagens que possam auxiliar na identificação dos suspeitos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br