Policial que atirou em menor mentiu para a mãe do adolescente

Policial que atirou em menor mentiu para a mãe do adolescente

O menor foi levado para um terreno baldio, onde o cabo Maurício Fabiano Braga pessoa disparou quatro tiros em um muro

Um dos policiais envolvidos na prisão de três homens e um menor de 17 anos - este último, baleado quando já estava dominado por PMs na Barra, na última terça-feira - ligou para a família do adolescente e mentiu, informando que ele havia sido ferido numa troca de tiros. A informação foi dada, nesta quarta-feira, por parentes do jovem. Os policiais disseram que o menor havia sido ferido em confronto, o chamado auto de resistência.

- Ninguém falou que meu filho já estava rendido. Sei que ele estava errado, mas não precisavam fazer aquilo - disse a mãe do rapaz.

Acusado de roubar um carro e de tentar praticar um sequestro-relâmpago em companhia de mais três homens, X. já havia sido apreendido em 22 de junho, na Penha. Na época, ele foi acusado de porte ilegal de arma e tráfico de drogas. De acordo com o ?RJTV?, o menor foi liberado pela Justiça um mês depois, ou seja, há pouco mais de uma semana.

Nesta terça-feira, X. se envolveu no roubo de um carro e na tentativa de sequestro. Cercado pela polícia, o adolescente, Thyago dos Santos Ramos, de 21 anos, Patrick Silva de Oliveira, de 19, e Leandro Mendonça dos Santos, de 29 anos, acabaram sendo presos próximo ao condomínio Golden Green.

O menor foi levado para um terreno baldio, onde o cabo Maurício Fabiano Braga pessoa disparou quatro tiros em um muro e, depois, fez mais um disparo, desta vez contra o pé do rapaz. Imagens feitas por um cinegrafista amador e divulgadas pelo ?RJTV?, flagraram a ação.

Ontem, a PM informou que o cabo Maurício foi autuado em flagrante pelo coronel Marcus Vinicius Amaral, comandante do 31 BPM( Recreio) por crime de lesão corporal. Ele foi levado para o Batalhão Especial Prisional (BEP). Outros três policiais, que também participaram da operação, ficarão fora das ruas enquanto durar a investigação.

Fonte: Extra