Corpo de piauiense morto por policial em São Paulo chega em Teresina

Ele atirou e matou morador de rua em março deste ano

Atualizada às 16h50

Chegou no aeroporto de Teresina(PI) por volta das 15h40 o corpo do piauiense Carlos Augusto Muniz Braga Braga que foi morto na quinta-feira (18) em São Paulo por um policial militar.

O corpo está vindo de São Paulo e está sendo levado para o município de Simplício Mendes (PI) onde será sepultado.

Policial que matou camelô piauiense em SP é responsável por outra morte

A assessoria de imprensa da Polícia Militar confirmou neste sábado (20) que o soldado Henrique Dias Bueno de Araújo que baleou e matou o vendedor ambulante piauiense Carlos Augusto Muniz Braga, na Lapa, Zona Oeste de São Paulo, já atirou e matou um morador de rua em março deste ano.

Segundo uma nota enviada pela corporação o policial teria 'agido em legítima defesa e no estrito cumprimento do dever legal'.

O caso aconteceu em março, quando os policiais abordaram um homem com um carrinho de cargo em atitude suspeita e, de acordo com a PM, ele teria fugido sendo perseguido pelos policiais. Quando alcançado o homem teria sacado um facão e tentado atacar os PMs e nesse momento o soldado Araújo atirou contra o suspeito que morreu no local. A vítima não foi identificada e não possuía documentos.

Ainda na nota a Polícia Militar informa que o inquérito da Polícia Militar foi encerrado e encontra-se no Tribunal da Justiça Militar. A instituição espera que a Justiça se manifeste quanto a este caso e até lá entende que o policial agiu em legítima defesa e no estrito cumprimento do dever legal.

O policial chegou a ser afastado das ruas e participou de um programa de apoio psicológico retornando posteriormente ao trabalho em contato com a população após ter sido considerado apto pelo programa.

Na nota a Polícia Militar ressalta a realização de aperfeiçoamento profissional. “A Polícia Militar submete todos os seus integrantes do nível operacional e de supervisão ao estágio de aperfeiçoamento profissional, momento em que eles são retirados de suas rotinas e passam por treinamento teórico e prático", finaliza a nota da corporação.

Entenda o Caso

O vendedor ambulante Carlos Augusto Muniz Braga, 30 anos, foi morto pelo policial Henrique Bueno de Araújo quando três policiais prendiam outro camelô e Carlos tentou tirou um spray de pimenta da mão do policial Henrique Bueno de Araújo.

O policial reagiu e acertou o vendedor ambulante com um tiro na cabeça que morreu em seguida. O PM foi preso em flagrante e indiciado por homicídio com dolo eventual, que acontece quando se assume o risco de matar. Ele foi levado para o Presídio Militar Romão Gomes.

O policial afirma que o tiro foi acidental, que ele teria se assustado quando o camelô teria tentando tirar o gás de pimenta de sua mão e arma teria disparado.

Enterro

O sepultamento de Carlos Augusto Muniz Braga acontece na final da tarde deste sábado (20) no município de Simplício Mendes (PI). Segundo a tia do vendedor ambulante, Aparecida Muniz, a esposa da vítima está muito mal.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Matérias Relacionadas:

Ambulante do Piauí morto por PM em São Paulo será sepultado no sábado em Simplício Mendes

Preso PM que matou camelô piauiense com um tiro na cabeça em São Paulo

 


Piauiense Carlos Augusto Muniz Braga morto por um policial em SP Com informações do G1

Fonte: G1