Policial vira prostituta e é condenada a 15 anos de prisão

Ela contribuía com a agência repassando dados confidenciais dos concorrentes

Uma policial britânica foi condenada a 15 meses de prisão, nesta quinta-feira (10), por dividir sua vida profissional entre a corporação e uma agência de acompanhantes. No estabelecimento, Victoria Thorne, de 29 anos, ganhava 100 libras (cerca de R$ 300) por hora e atendia em média 20 clientes por semana. Além disso, ela dava à agência dados confidenciais da polícia.

Segundo o jornal ?Daily Mail?, ela contribuía com a agência repassando dados confidenciais dos concorrentes no serviço de acompanhantes, obtidos juntos à polícia. Essas informações eram retiradas dos bancos de dado da corporação, aos quais ela tinha acesso pelo fato de ser funcionária.

Durante meses, diz a publicação, a policial usou os computadores da corporação para identificar os principais rivais de seu chefe na agência, que pretendia expandir os negócios na região de Newcastle.

Victoria trabalhava para a polícia desde junho de 2002. Ela começou a trabalhar na Christony Companions em setembro de 2006 e, em fevereiro de 2007, mudou para a Notorious Girls, agência de Neil Lock. No site da Notorious Girls, que promete ?alta qualidade e satisfação garantida?, ela aparecia com o nome ?Kelly? entre 70 mulheres que atendem em hotéis.

?Ela poderia ter tido um futuro brilhante e promissor, mas escolheu violar a confiança que teve por ser policial. O telefone dela foi analisado e ela claramente tinha uma boa relação com Neil Lock, porque era usada por ele para obter informação. Ela se permitiu ser corrompida?, afirmou a promotora Caroline Goodwin.

Fonte: g1, www.g1.com.br