Popó depõem na Bahia e nega ter encomendado morte

Os crimes teriam sido cometidos contra o pintor Jonatas Almeidas, 22 anos, que era namorado de uma sobrinha de Popó

 O ex-pugilista Acelino Popó Freitas, ao chegar à Delegacia de Homicídios de Salvador (BA), negou ter participação na morte de um homem de 28 anos no último dia 9. Neta quinta, ele presta depoimento sobre o caso. Segundo a polícia, Popó é suspeito de ter sido o mandante do crime.

Os crimes teriam sido cometidos contra o pintor Jonatas Almeidas, 22 anos, que era namorado de uma sobrinha de Popó, e contra um amigo dele, Moisés Magalhães Pinheiro, 28 anos, que acabou morrendo. O corpo de Moisés foi encontrado na quarta-feira, em Salvador. Jonatas, que diz ter sobrevivido ao crime, afirma que Popó é o mandante.

A assessoria do pugilista nega que ele tenha envolvimento no crime. Na segunda-feira, a polícia ouviu parentes de Moisés. Popó admite ter conversado com Jonatas Almeida no dia do crime, mas alega que não ameaçou e nem agrediu o pintor.

Fonte: Terra, www.terra.com.br