Populares matam dois acusados de assaltos e jogam corpos em rio

A população realizou justiça com as próprias mãos.

Nesta segunda-feira (24/10), a guarnição do Corpo de Bombeiros de Timon, acompanhada por uma equipe de policiais da Delegacia de Homicídios e do IML resgataram dois corpos que estavam no rio Parnaíba, na região do povoado Piranhas, zona rural do município.

De acordo com informações de policiais da Delegacia de Homicídios, os dois corpos que foram identificados como Valmir da Silva Santos, de 21 anos e Hiago José da Cunha, de 23 anos, seriam de criminosos que estariam praticando assaltos na região, o que levou a população a fazer justiça com as próprias mãos. Um terceiro criminoso conseguiu fugir do local.

Segundo o investigador Sérgio, o fato aconteceu na terça-feira da semana passada, dia 18. “As informações foi de que eles estavam praticando delitos na área e foram perseguidos pela população. Chegaram na casa de uma senhora, pediram água, ela deu e depois ela foi surpreendida com mais de 20 pessoas atrás deles, um conseguiu escapar pelos fundos e os outros dois foram amarrados, executados e jogados dentro do rio. A população já esta cansada, fez justiça com as próprias mãos. Os dois mortos são do bairro Cidade Nova, em Timon. O terceiro foi identificado apenas como Erisson e está hospitalizado, ele roubou a moto de outra pessoa para fugir e foi interceptado, segundo informações, por um vaqueiro que derrubou ele em um cavalo e o pisoteou. A população tentou linchá-lo mas foi impedida por uma professora que apareceu na hora”, afirmou.

A idosa, moradora da residência que o trio interceptou, confirma o fato. “Eles chegaram e pediram água, depois ficaram sentados, quando eu fui buscar a água e voltei a população já estava toda aqui no local, dizendo que ia linchar, eu pedia pelo amor de Deus para não fazerem nada na minha casa, era muita gente e levaram os dois, o outro fugiu”, disse.

O capitão Belo, do Corpo de Bombeiros, afirmou que os corpos foram encontrados amarrados, de bruços e em estado de decomposição.

“Fomos acionados por volta de 12h, nós prontamente atendemos e efetuamos o deslocamento até o local a partir do povoado Piranhas, quando chegamos encontramos a situação dos dois que estavam presos as galhas da mata. Constatamos que os corpos estavam amarrados com uma corda e em estado de decomposição já que já tinha passado sete dias, segundo populares”, declarou.

Os dois corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Timon.

Delegacia de Homicídios esteve no local (Crédito: Reprodução)
Delegacia de Homicídios esteve no local (Crédito: Reprodução)
Capitão do Corpo de Bombeiros fez o resgate do corpo (Crédito: Reprodução)
Capitão do Corpo de Bombeiros fez o resgate do corpo (Crédito: Reprodução)


Capitão do Corpo de Bombeiros fez o resgate do corpo (Crédito: Reprodução)
Capitão do Corpo de Bombeiros fez o resgate do corpo (Crédito: Reprodução)



Fonte: Portal MN