Por greve de bancos, mulher guarda fortuna em casa e é morta por bandido

A polícia suspeita que o autor do crime seja um conhecido da família que sabia do valor.

A manicure Cilene Pereira Viana Rocha, de 34 anos, foi morta após ser atingida com 14 facadas em um bairro de Vila Velha, no Espírito Santo. Por conta da greve dos bancos, ela guardava R$ 10 mil em casa e homem invadiu o local para levar o dinheiro. A polícia suspeita que o autor do crime seja um conhecido da família que sabia do valor.

O crime ocorreu na sexta-feira (11). Segundo a polícia, Cilene era manicure e tesoureira de uma igreja evangélica, por isso estava com o dinheiro em casa. Ela saiu para levar as duas filhas na escola para participarem de um acampamento, mas percebeu que havia esquecido uma coberta e voltou.

Quando retornou para a residência, o suspeito já estava no local. Além dos R$ 10 mil que estavam em uma caixa, o suspeito levou um computador e mais dinheiro que estava na carteira do marido da vítima.

Quando retornou para a residência, o suspeito já estava no local. Além dos R$ 10 mil que estavam em uma caixa, o suspeito levou um computador e mais dinheiro que estava na carteira do marido da vítima.

Uma filha da vítima estranhou que ela estava demorando para retornar e foi até a casa procurar pela mãe. Quando chegou, achou a mulher morta.


Por greve de bancos, mulher guarda fortuna em casa e é morta por bandido

Fonte: r7