Por medo da violência, taxistas não entram em alguns bairros de Teresina

Por medo da violência, taxistas não entram em alguns bairros de Teresina

A determinação é do presidente de uma cooperativa de taxistas da capital, Pedro Ferreira

Os taxistas por medo da violência que vem sofrendo a categoria já não entram em determinados bairros de Teresina como Vila São Jorge, Jerusalém e outras vilas. A determinação é do presidente de uma cooperativa de taxistas da capital, Pedro Ferreira, que afirmou que recebeu condições de bandidos para somente deixar os táxis adentrarem os bairros mediante determinadas condições.

?Eu baixei uma portaria proibindo essas vilas como Parque São Jorge, Jerusalém e demais vilas. Nós recebemos ligações para que, ao entrar nessas vilas, o farol do táxi esteja ligado e que o vidro esteja abaixado?, afirmou o presidente.

Das últimas ocorrências citadas por ele está a agressão sofrida por um taxista em um shopping de Teresina. ?O assaltante chegou e meteu a faca na garganta do taxista, houve luta corporal, houve várias lesões e ele gritava por socorro. A ajuda veio do vigilante do shopping já de arma em punho que socorreu esse taxista. Hoje, o taxista está temendo pela própria vida.?

O caso ainda está sob investigação da polícia e, segundo a cooperativa, não há nenhuma solução do caso e nem pistas do suspeito.

Os taxistas fazerem justiça com as próprias mãos tem sido o maior medo de Pedro Ferreira. ?Os taxistas não querem fazer justiça com as próprias mãos, mas eu não tenho como conter a todos, pois é grande a frota de taxistas revoltada com a situação e com o descaso. Eu temo por isso.?

Fonte: Denison Duarte