Possível tiro efetuado pelo humorista Zina, do Pânico, com arma ilegal vai ser investigado

Possível tiro efetuado pelo humorista Zina, do Pânico, com arma ilegal vai ser investigado

Zina foi levado para o 72º Distrito Policial, na Vila Penteado, onde recebeu voz de prisão em flagrante

A Polícia Civil solicitou exame residuográfico para saber se o comediante Marcos da Silva Herédia, de 28 anos, efetuou disparos com arma de fogo. Mais conhecido como o Zina do programa ?Pânico na TV?, da Rede TV!, o humorista foi preso em flagrante no início da tarde deste sábado (16), após policiais militares localizarem um revólver calibre 38 com a numeração raspada, dentro da casa dele, no Jardim Panamericano, na Zona Norte de São Paulo.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), testemunhas disseram que Zina atirou diversas vezes para o alto em um matagal que fica nas proximidades da casa onde ele mora e chamaram a Polícia Militar. Ao chegarem ao terreno, os policiais encontraram cinco cápsulas deflagradas.

Quando os policiais chegaram à residência do humorista, ele foi buscar a arma em um dos cômodos e a entregou aos policiais. Zina foi levado para o 72º Distrito Policial, na Vila Penteado, onde recebeu voz de prisão em flagrante por posse ou porte ilegal de arma de fogo. Segundo a SSP, o humorista preferiu permanecer em silêncio e se manifestar somente na presença de um juiz. O crime de posse ilegal de arma é inafiançável.

O revólver e as cápsulas também serão periciados. O resultado dos laudos irá esclarecer se o artista efetuou disparos ou não.

Outro lado

Procurada duas vezes pelo G1 neste sábado, a Rede TV! informou que, por enquanto, não irá comentar o caso e que deve se pronunciar na próxima segunda-feira, dia 18. Os advogados da emissora já foram responsáveis pela defesa do humorista, quando ele foi detido por posse de droga, em 2009.

Posse de droga

Esta é a segunda vez que o comediante é detido em menos quatro meses. No final de outubro de 2009, Zina foi detido por suspeita de porte de droga. Na época, a Polícia Militar informou que o humorista estava com um invólucro de plástico contendo pó branco semelhante a cocaína e que teria resistido à prisão.

O Instituto de Criminalística (IC) confirmou que a substância era cocaína, mas Zina foi solto após assinar um termo circunstanciado, documento usado em ocorrências de menor potencial ofensivo. Ele foi qualificado como usuário de drogas e responderia em liberdade.

Na época, os advogados da Rede TV! não falaram com a imprensa.

Fonte: g1, www.g1.com.br