Sequestradores esquecem de criar cativeiro e pedem casa "emprestada"

De acordo com o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, sete pessoas estavam envolvidas no crime. Três, no entanto, estão foragidas.


Presa dupla que emprestou casa para sequestro

Três homens foram presos por suspeita de sequestrar um adolescente de 16 anos em Nazaré da Mata, na Mata Sul de Pernambuco, na última terça (8). Ele passou dois dias em cinco cativeiros diferentes, sendo libertado na quinta (10), após dois pagamentos de resgate. De acordo com o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, sete pessoas estavam envolvidas no crime. Três, no entanto, estão foragidas. Detalhes do caso e a apresentação dos suspeitos, que foram capturados sexta-feira (11), foram apresentados na manhã deste sábado (12), na sede do GOE, no bairro do Cordeiro, Zona Norte do Recife.

A vítima foi escolhida pelo grupo por ser filho do dono de um armazém de construção, em Nazaré. Dois dos homens autuados são pai e filho, um de 46 anos e outro de 21. Eles foram presos em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, porque ajudaram a quadrilha a esconder o adolescente em casa. "Eles não estavam sabendo do sequestro previamente. A quadrilha chegou na casa deles, em Nazaré da Mata, explicou que era um sequestro e que não tinham cativeiro, que estavam com dificuldades. E esses homens aceitaram ajudar a "abrigar" o rapaz", explicou Claúdio Castro, delegado do GOE. O terceiro suspeito foi encontrado no bairro das Graças, Zona Norte da cidade, e teria desistido do sequestro quando percebeu que a polícia já os procurava.


Presa dupla que emprestou casa para sequestro

Delegado Cláudio Castro, do GOE, explica como quadrilha

articulou sequestro

O mandante do crime, segundo a investigação, já estava detido em um presídio da região. Ele teria sido o responsável por fazer as ligações para a família de dentro da detenção, combinando o pagamento do resgate. "Ele tem mais de 17 inquéritos, só dos que me lembro desde que estou aqui. A maioria é por extorsão com sequestro", aponta Castro, que não descarta a possibilidade de mais gente estar envolvida na ação. Os demais suspeitos estão foragidos - dois deles já foram identificados e localizados.

O adolescente estava na porta de casa, que fica em frente ao armazém de construção do pai, quando quatro homens chegaram de carro. Dois deles, dos quais um ainda não foi identificado, estavam armados e renderam o jovem, cuja cabeça foi golpeada ao tentar fugir. Em seguida, levaram o adolescente para uma mata ainda em Nazaré, e a partir daí, outras duas residências e duas áreas de mata serviram como cativeiro -- no total, eles passaram por cinco locais em apenas dois dias de sequestro.

Dois carros usados no transporte do adolescente foram apreendidos. O pagamento do resgate foi feito duas vezes, em Vicência e em Camaragibe, porque a quadrilha não libertou o jovem inicialmente. O dinheiro ainda não foi recuperado. O GOE recomenda que, em casos de sequestro, a família deve procurar a polícia antes de fazer qualquer negociação. "Não se deve pagar nenhum resgate, porque você não tem nenhuma garantia de que a vítima está viva ou vai ser posta em liberdade", explicou o delegado Cláudio Castro. Segundo a polícia, a quadrilha já se preparava para um novo sequestro neste final de semana. A vítima também seria o filho de um comerciante - ou o próprio lojista - de Nazaré da Mata.

Os três foram levados para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, e devem responder por extorsão mediante sequestro e formação de quadrilha.

Fonte: G1