Presa filha de ex-ministro do TSE acusada da morte do pai

Presa filha de ex-ministro do TSE acusada da morte do pai

Os corpos foram encontrados nos apartamentos 601 e 602 do edifício Leme

A filha do ex-ministro do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), José Guilherme Villela, foi presa na manhã desta quinta-feira no Rio de Janeiro. Adriana Villela é suspeita de participar do assassinato do pai, da mulher dele e da empregada do casal, em agosto de 2009.

A prisão foi realizada pela Polícia Civil de Brasília com a participação de agentes da Polinter do Rio de Janeiro, cumprindo com um mandado de prisão expedido pela Justiça. Por volta das 14h30, Adriana estava na sede da Polinter, mas ainda hoje deve ser transferida para a capital federal.

O crime

Villela, sua mulher e a empregada foram encontrados mortos dentro do apartamento da família na Asa Sul, em Brasília, no final de agosto de 2009. Eles foram esfaqueados e tiveram os corpos esquartejados.

Os corpos foram encontrados nos apartamentos 601 e 602 do edifício Leme, depois que um chaveiro foi chamado para abrir as portas do imóvel, pois não havia sinais de arrombamento. Segundo o laudo do Instituto de Criminalística, pelo menos duas pessoas entraram nos imóveis, e as vítimas foram mortas com pelo menos 73 facadas. Os criminosos fugiram com US$ 700 mil em espécie e ao menos 12 joias - entre elas uma avaliada em US$ 28 mil.

Fonte: g1, www.g1.com.br