Presas 11 pessoas em ação contra fraude na compra de remédios

Outras 4 pessoas foram pegas em flagrante queimando documentos

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) da Região do Alto Uruguai, no Rio Grande do Sul, prendeu 11 pessoas nesta quinta-feira (27) durante operação contra a fraude na compra de medicamentos no município de Miraguaí. Foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão contra servidores municipais e funcionários privados. Além disso, outras quatro pessoas foram pegas em flagrante tentando colocar fogo em documentos.

Todos que já estavam com a prisão preventiva decretada já haviam sido denunciadas pelo Ministério Público pela prática dos crimes de formação de quadrilha, peculato, adulteração de sistema de informações, fraude em procedimento licitatório e advocacia administrativa na compra de medicamentos pela Prefeitura para atender os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

A operação busca apreender mais documentos que provem a prática de outros crimes além daqueles em que os envolvidos já estão denunciados pelo MP. A investigação, que começou em julho deste ano, aponta que os presos são suspeitos de fraudar licitações para compra de medicamentos. Além de terem os preços superfaturados, os medicamentos eram adquiridos em quantidades fictícias tão elevadas que, mesmo que toda a população fosse usuária de determinado remédio, seria impossível consumir o estoque no prazo de validade.

Dois servidores também foram afastados pela Justiça e ficarão sem receber salários até o julgamento.

Fonte: G1