Presidiário morre ao fugir de cadeia com corda de lençol

José Saulo pulou muro e correu 200 metros, mas foi flagrado por vigia.

O presidiário José Saulo dos Santos, de 28 anos, morreu quando tentava fugir da Colônia Penal Agrícola de Sousa, no Sertão paraibano, às 2h15 desta segunda-feira (19). Conforme o boletim registrado pelo 14º Batalhão da Polícia Militar, ele ainda conseguiu pular o muro da penitenciária usando uma corda feita de lençois e correu por cerca de 200 metros, mas foi atingido por um tiro.

Segundo a PM, o disparo foi feito por um policial que estava na guarita da colônia. A arma utilizada seria um fuzil. O tiro atingiu a perna esquerda do presidiário. Ele ainda foi levado para um hospital na cidade, onde morreu ainda de madrugada.

José Saulo é natural de Campina Grande e cumpria pena de 15 anos no Presídio do Serrotão por tráfico de drogas. A direção da Colônia de Sousa informou que ele foi transferido para a unidade com outros cinco detentos há três meses por mau comportamente.

Conforme a direção, esta era a segunda vez que Saulo tentava fugir. A primeira teria sido na semana passada, quando ele e um companheiro de cela cavaram um buraco em um dos pavilhões, mas foram descobertos por agentes penitenciários.

A morte de José Saulo será investigada pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, por meio de sindicância administrativa, e pela Polícia Civil de Sousa.

Fonte: g1, www.g1.com.br