Presidiário tenta realizar "golpe do telefone" no senador Eduardo Suplicy

Criminoso tentou convencê-lo de que era seu sobrinho e exigiu dinheiro

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi vítima do chamado "golpe do telefone" no último fim de semana. Um bandido ligou se passando por um sobrinho dele, mas Suplicy desconfiou e não deu dinheiro ao criminoso. Nessa modalidade de golpe, os bandidos ligam para um número, dizem que estão com algum parente da pessoa e pedem dinheiro. A tentativa foi feita por um detento, que tentou aplicar o golpe no sábado. O homem sabia - ou acertou - o nome do sobrinho do senador. As informações são do Jornal Hoje.

"(Ele estava) Falando, assim, com muita calma, dizendo: "você não está me reconhecendo, tio?" Aparentava estar sorrindo, até", afirmou Eduardo Suplicy. O homem disse por telefone que estava em uma cidade perto de Brasília e que o carro estava quebrado. Em repetidas ligações, ele disse que precisava de dinheiro para pagar o conserto, e pediu R$ 1,4 mil, solicitando ainda um depósito para pagar um hotel. A secretária do senador, porém, conversou com o sobrinho dele e confirmou que se tratava de um golpe.

Fonte: Terra