Preso acusado de cárcere privado em Fortaleza

Segundo as denúncias que chegaram para a Polícia, o acusado havia agredido sua mulher

Policiais da 4ª Companhia do 6º BPM (Conjunto Ceará) prenderam, na manhã de ontem, o metalúrgico Antônio José Ferreira de Oliveira, 45, sob a acusação de lesão corporal, combinado com artigo sete da Lei Maria da Penha, que trata da violência contra a mulher.

Segundo as denúncias que chegaram para a Polícia, o acusado havia agredido sua mulher - a dona de casa, Gerleide Braga Rabelo, 38 - com socos. Desde a noite de sábado (23), ele a mantinha presa em um quarto, ameaçando-a de mais violência.

De acordo com o major Océlio Alves, comandante da 4ª Cia/6º BPM, uma patrulha do Ronda do Quarteirão foi acionada para a ocorrência e solicitou reforço dos policiais da Companhia. Quando o tenente Frederico Guilherme e o soldado Carlos Magno Barroso chegaram ao local, fizeram o cerco à residência do acusado.

Os policiais tentavam a negociação com o metalúrgico, que afirmava que não se entregaria e nem liberaria a mulher. Num momento de distração, ele perdeu a faca que usava para ameaçar sua mulher. Rapidamente o soldado Barroso entrou pela janela da casa e o oficial pela porta, e conseguiram imobilizar o acusado e retirar a vítima ilesa.

Segundo a mulher do acusado, ele era uma pessoa trabalhadora e amável, mas o uso continuo de pedras de crack fizeram com que o marido se transformasse em outra pessoa. ?Ele prometeu que ia parar de usar a maldita pedra, mas depois de vários anos ainda não deixou?.

Pesadelo

De acordo ainda com Gerleide, os dois estão juntos há 15 anos, mas depois que José ?caiu? nas drogas, sua vida e dos filhos virou um pesadelo. ?Essa pedra veio para destruir as pessoas. Ele era uma pessoa saudável, mas está acabado?. Vítima e acusado foram levados para a Central de Flagrantes, no Centro, onde José foi autuado em flagrante pelo delegado de plantão.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br