Preso aliciador de mulheres que se passava por policial na BA

Segundo a jovem, o homem tinha um ponto de atendimento em um hotel

A polícia prendeu em Guanambi, a 798 km de Salvador, um homem que se passava por policial civil com a finalidade de aliciar mulheres para a prostituição. Luiz Claudio de Oliveira, 39 anos, foi preso na noite de quinta-feira após a denúncia de uma mulher desconfiada da proposta de trabalho que ele lhe ofereceu.

Segundo a jovem, o homem tinha um ponto de atendimento em um hotel na cidade e se apresentava como policial civil. A ela, o suspeito ofereceu um trabalho em Porto Seguro, a 391 km de Salvador, e um salário mensal de R$ 900. Desconfiada, ela foi procurar a polícia para se certificar da identidade do suposto empregador.

Além de perceber que se tratava de um golpe para aliciar mulheres para a prostituição, os investigadores descobriram que Oliveira tinha contra si cinco mandados de prisão - três ainda em aberto -, sete procedimentos e dois processos criminais em Minas Gerais.

A polícia foi à residência do suspeito na manhã de quinta-feira para efetuar a prisão, mas Oliveira havia saído do apartamento em busca de vítimas. No final da noite, a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima informando que ele estaria em um bar. Os agentes foram até o local e encontraram Oliveira. Desta vez, em vez da identidade funcional como policial civil, o suspeito apresentou uma falsa carteira de vigilante. Ele foi autuado em flagrante por falsidade ideológica e falsificação de documento público.

Natural de Minas Gerais e atualmente com residência em Porto Seguro, Oliveira foi definido pela polícia como "de alta periculosidade, respondendo por estupro, furto e falsidade ideológica". Assim que a prisão foi noticiada, vítimas procuraram a delegacia de Guanambi, inclusive com imagens de câmeras de segurança de um hotel em Porto Seguro, que o mostravam furtando uma câmera fotográfica e um celular.

Fonte: Terra, www.terra.com.br