Preso após escalar prédio no Rio

O suspeito, de 50 anos, tem 13 passagens pela polícia, a maioria por furto a residências

Um suspeito foi preso quando escalava a janela de um apartamento na madrugada deste domingo (15), em Santa Teresa, no Centro do Rio, na Rua Francisco Muratori. Segundo a polícia, uma patrulha do 1º BPM (Estácio) que passava pelo local percebeu a ação, e abordou o homem quando ele descia do prédio. Com ele, estava cerca de 30 joias.

O suspeito, de 50 anos, tem 13 passagens pela polícia, a maioria por furto a residências, informaram policiais da 6ª DP (Cidade Nova). Ele já é conhecida pela polícia como "Homem-aranha", por causa da facilidade que tem de escalar prédios.

Ainda segundo a polícia, o assaltante é suspeito de ter roubado joias em um apartamento no mesmo prédio, e em outro imóvel no bairro há dois dias.

REFORÇO NO POLICIAMENTO

A PM se comprometeu, após uma reunião com os moradores de Santa Teresa, a intensificar o patrulhamento na região. Segundo a polícia, várias ruas receberam o reforço.

A polícia já havia prometido aumentar o número de equipes em rondas pelo bairro, de cinco para sete. A reunião, que contou com a presença de autoridades da segurança pública, começou na noite de quinta (12), e terminou na madrugada de sexta (13).

Dezenas de moradores fizeram a mesma pergunta: ?o que fazer para controlar a onda de assaltos que vem assustando o bairro?? As cobranças foram feitas para os representantes da Polícia Militar, e da prefeitura.

O encontro foi organizado depois dos últimos registros de violência. Três casas foram invadidas por criminosos em Santa Teresa nesta semana.

Em um dos assaltos, a polícia investiga se duas jovens foram estupradas. No caso mais recente, uma dona de casa foi agredida com um castiçal ao tentar reagir. O golpe foi dado por um menor de 14 anos que entrou na casa pela janela do banheiro. O crime foi a poucos metros de uma cabine da Polícia Militar.

?A situação não só era grave antes como ficou muito grave esta semana. Foram três atos de violência, de crueldade na casa das pessoas. Isso não é o costume aqui do bairro?, aponta o presidente da associação de moradores de Santa Teresa, Paulo Saad.

?Eu vou trazer realmente um comandante da companhia para cá. Ele vai ficar em um espaço nosso, que é um posto de policiamento comunitário, vai passar a despachar daqui, vai tirar o dia de expediente dele, e com isso eu acredito que vai haver uma aproximação maior com a comunidade?, garante o comandante do Batalhão do Estácio, coronel Sérgio Mendes.

Pouco depois do fim da reunião um outro problema, que é reclamação constante de quem vive em Santa Teresa, voltou a acontecer. Uma das principais ruas, a Almirante Alexandrino, ficou às escuras. Desta vez o blecaute durou menos de 10 minutos. Mas também assustou.

A Light se comprometeu a fazer reuniões semanais para identificar os problemas do fornecimento de energia no bairro. A subprefeitura da região informou que vai substituir as lâmpadas que estão queimadas nos postes.

Fonte: g1, www.g1.com.br