Preso em Campinas o suspeito de matar grávida achada em uma mala

A informação foi confirmada ao site pela SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo).

Policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Jundiaí, no interior de São Paulo, prenderam na manhã desta quarta-feira (18) um suspeito de ter assassinado Valdinéia Conceição Prechesniuk, de 21 anos, grávida de gêmeos, e escondido o corpo em uma mala, no fim de outubro.

A informação foi confirmada ao site pela SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo).

Acompanhado de investigadores, o delegado Marcel Fehr cumpriu um mandado de busca e apreensão em uma casa no bairro Parque Universitário, em Campinas, também no interior paulista, por volta das 8 h. Lá os policiais encontraram um revólver calibre 38, apreendido e enviado para perícia, e prenderam um comerciante de 38 anos, cujo nome não foi divulgado.

Ele é o principal suspeito pelo crime e seria o homem misterioso que era visto pelos vizinhos da vítima. Além da arma, os agentes encontraram seis máquinas caça-níqueis.

Procurado pelo R7 para comentar a investigação, o delegado não foi encontrado. Ele assumiu as investigações no último dia 5 de dezembro, a pedido da Delegacia de Itupeva, cidade onde o corpo de Valdinéia foi encontrado.

Apesar da localização, os policiais descobriram que o município foi cenário apenas da desova do corpo, sendo que a vida da vítima se dava em Campinas, onde pessoas a conheciam.

O suspeito está preso no Centro de Triagem de Campinas.

Fonte: r7