Preso mais 4 pessoas acusadas de vingar morte de empresário

A polícia prendeu quatro, um deles era policial militar

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Gerência de Polícia do Interior, em parceira com a Corregedoria da Polícia Militar-PI, realizou nesta quinta-feira (31), ação policial, em continuação a operação realizada em 01/03/16, relacionada ao sequestro e homicídio de dois presos da Delegacia de Buriti do Maranhão, suspeitos de assassinar o empresário Kaleu Torres. Entre os presos encontra-se um policial militar.

Quatro pessoas foram presas, sendo três prisões realizadas em Miguel Alves e outra em Piracuruca. Foram apreendidos celulares e um veículo.

De acordo com a polícia, Odivan Fortes Torres, Francisco James Araújo (PM-PI), Yuri Torres e Joaquim Pontes tem envolvimento na execução dos detentos.

Segundo informações, o PM acusado de participar da morte dos presos que mataram o empresário Kaleu está detido no Presídio Militar em Teresina e ele foi preso no município de Miguel Alves.

O empresário Kaleu Torres, natural de Miguel Alves, foi morto em 9 de fevereiro, com uma facada logo abaixo do peito esquerdo,  durante festa de carnaval no município de Buriti no Maranhão, onde morava há cerca de três anos.

A confusão teria começado quando, segundo algumas testemunhas, o empresário derrubou, acidentalmente, uma garrafa de bebida e um grupo de jovens que residiam em Buriti ficaram inconformados com o episódio, perseguiram e assassinaram o empresário.

A polícia conseguiu prender dois suspeito de ter praticado o crime e dias depois os dois foram resgatados de dentro da Delegacia e depois encontrados mortos em uma lagoa no em Miguel Alves. A suspeita é que eles teriam sido sequestrados e assassinados em vingança a morte de Kaleu Torres.

Em primeiro de março, durante Operação Fronteiras,  a polícia conseguiu prender seis pessoas acusadas de estarem envolvidas no crime contra os assassino de Kaleu. Na época foram presos a professora Sandra Vaz Silva; o lavrador e serralheiro, Éder Jeronimo Vaz da Silva; o instrutor de academia de ginástica, José Iranildo da Silva; o microempresário Marcones de Araújo; a professora Claudiana Lopes do Nascimento; e o granjeiro Victor Viera Fortes Torres, que é irmão de Kaleu. O grupo foi acusado de vingar a morte do empresário.


Empresário Kaleu Torres
Empresário Kaleu Torres


Grupo preso acusados de vingar morte de empresário
Grupo preso acusados de vingar morte de empresário


Fonte: Portal MN