Preso marido suspeito de matar e enterrar sua mulher no quarto

Preso marido suspeito de matar e enterrar sua mulher no quarto

Segundo delegada, ele desconfiava que era traído, o que motivou crime.

Um suspeito de matar e enterrar a mulher dentro de casa, em Jaboatão dos Guararapes (PE), foi preso na terça-feira (24). O corpo da vítima, de 22 anos, foi encontrado enterrado dentro do quarto do casal a uma profundidade de 1,5 metro. Segundo a polícia, o marido confessou o crime em depoimento.

A delegada Gleide Ângelo explicou ao G1 que o suspeito, de 36 anos, vivia com a vítima há dez anos. Ele comunicou o desaparecimento da mulher à polícia em meados de janeiro.

?No dia do crime, ele disse que esperou a mulher dormir. Depois, pegou um revólver e deu um tiro na cabeça da moça, que morreu na hora. Ele pegou uma pá e cavou o buraco no próprio quarto para enterrá-la?, afirmou Gleide. ?Ele tinha muito ciúmes dela e desconfiava que estava sendo traído, o que motivou o crime.?

De acordo com a delegada, após jogar a vítima no local, ele jogou cal, madeira, uma grade e até peças de carro, antes de cobrir tudo com cimento.

?Quando procurou a polícia para registrar a ocorrência do desaparecimento da mulher, ele criou uma história dizendo que a mulher havia recebido uma ligação, saiu de casa e nunca mais voltar. No decorrer das investigações, ele foi criando versões diferentes, falou até que ela tinha contratado um pistoleiro para matá-lo, mas acabou morta pelo criminoso. Ele contou muitas histórias?, disse Gleide.

Segundo a delegada, ele confessou o crime depois de a Justiça autorizar a prisão temporária dele. O homem foi preso em flagrante por ocultação de cadáver e será indiciado por homicídio duplamente qualificado. Ele seguiu para o Centro de Triagem de Abreu e Lima nesta quarta-feira (25). O inquérito deve ser concluído ainda nesta semana, segundo a delegada.

O corpo da mulher passou por exame no Instituto Médico Legal, que deverá emitir os laudos sobre a causa da morte da vítima, e foi enterrado nesta quarta-feira.

Fonte: g1, www.g1.com.br