Preso morre durante nova rebelião em presídio

Local de onde fugiram 172 em julho teve 108 presos transferidos

Um preso morreu e mais de 100 foram transferidos após uma rebelião que durou cerca de 11 horas no Instituto Prisional Antônio Trindade (Ipat), localizado no Km 8 da BR-174, rodovia que liga Manaus ao Estado de Roraima. Esta é a segunda rebelião em menos de dois meses na unidade prisional.

Segundo a Polícia Militar (PM), o tumulto começou por volta das 16h de sábado, quando presos do pavilhão C se desentenderam. O local, segundo a polícia, abriga lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC). O confronto entre os presos ganhou ares de rebelião quando 16 agentes carcerários foram mantidos reféns. "A Tropa de Choque precisou ser acionada para conter os presos que estavam muito agressivos", disse o coronel Aroldo Ribeiro, comandante da Tropa de Choque da PM.

Durante a rebelião o detento Marcos Martins de Carvalho, 27 anos, foi assassinado pelos presos rebelados. Outros cinco detentos e três agentes carcerários foram feridos e tiveram que ser levados para unidades hospitalares de Manaus. O tumulto terminou por volta das 3h da madrugada deste domingo.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) informou que a situação no Ipat já está sob controle e que ainda hoje as visitas de familiares dos presos serão autorizadas. A Sejus informou ainda que todos os feridos receberam atendimento médico e não correm risco de morrer. Entre a madrugada e início da manhã 108 detentos foram transferidos para outros presídios da capital amazonense.

Fonte: Terra