Suspeito pediu R$ 10 mil para não exibir vídeo com travesti

Suspeito pediu R$ 10 mil para não exibir vídeo com travesti

Ele ameaçou homem casado dizendo que mostraria imagens para esposa

Chantagistas chegaram a pedir R$ 10 mil em dinheiro de um tecnólogo de 44 anos de idade para não mostrarem para mulher dele um vídeo no qual o homem aparece dentro de seu carro com travestis em uma rua conhecida como local de prostituição na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo. Um vigilante e um frentista filmaram os encontros e passaram a chantagear o cliente dos travestis para não divulgar as imagens. Disposto a não ceder às ameaças, o funcionário procurou a Polícia Civil, que passou a monitorar e gravar as conversas entre os criminosos e a vítima. Na terça-feira (15) um suspeito de participar da extorsão foi preso num supermercado na Zona Norte quando se preparava para receber R$ 5 mil para não divulgar a gravação. Seu comparsa é procurado.

?Prendemos um vigilante e agora estamos procurando o frentista. Eles não conheciam a vítima. Ficavam filmando ?carrões? que paravam para marcar encontros com travestis nessa rua da Barra Funda. Depois, seguiam a vítima até a casa dela. Numa das imagens que foram apreendidas com um dos criminosos, aparece o homem levando o filho para a escola. Como ele é casado, os bandidos ameaçaram divulgar as imagens para a mulher dele caso ele não pagasse por elas?, disse o delegado José Carlos Gambarini, titular do 33º Distrito Policial, em Pirituba, Zona Norte, onde o caso foi registrado.

Filmagens

De acordo com o delegado Gambarini, as filmagens ocorreram neste mês de maio. ?Os criminosos jogaram um CD com as imagens dos encontros com os travestis no banco da vítima quando ela ia trabalhar. Lá estava um papel com um bilhete escrito: ?se tiver interesse nas imagens, me ligue?. Ele ligou e passou a ser chantageado. Foi quando a vítima não aguentou mais as ameaças e teve a coragem de nos procurar. Passamos a gravar as ameaças de extorsão e acompanhamos o encontro entre o homem e os criminosos num estacionamento de um supermercado na Freguesia do Ó. Chegando lá, prendemos um. O outro bandido não apareceu?, afirmou o delegado do 33º DP.

Juntamente com um dos suspeitos detidos também foram apreendidos cartão de memória, uma maquina fotográfica e um notebook. Segundo o delegado um computador também foi apreendido na residência do vigilante. Todo o material será periciado pela Polícia Técnico Científica de SP.

?O vigilante preso alegou que achava que seria fácil ganhar dinheiro assim, chantageando a vítima?, disse o delegado, que acredita haver mais vítimas dos chantagistas. ?Essa dupla deve ter filmado mais clientes de travestis. É possível que tenha ocorrido mais tentativas de extorsão. Isso será apurado. Também esperamos que mais vítimas apareçam agora com a divulgação desse caso. As vítimas podem nos procurar porque manteremos sigilo da identidade delas?.

O homem preso foi levado para a carceragem do 91º Distrito Policial, no Ceasa, Zona Oeste. A vítima, segundo o delegado, não quer falar sobre o assunto com a imprensa. ?O funcionário extorquido nos procurou, mas considera a situação bastante constrangedora para ele?, comentou Gambarini.

Fonte: Globo.com