Preso suspeito de matar sobrinha de ator

A motivação do crime ainda é uma incógnita

A Polícia Civil do Paraná prendeu na noite de terça-feira o suspeito de assassinar a psicóloga e professora Telma Fontoura, 53 anos, sobrinha do ator Ary Fontoura. Ela desapareceu no final de semana, no litoral do Estado, após ter saído para uma caminhada.

O homem tem passagem na polícia por furto e foi encontrado um calçado cuja sola é compatível com marcas do local onde o corpo foi achado. Ele está há 7 meses no litoral e nega o crime.

O cadáver da psicóloga foi encontrado por volta de meio-dia de segunda-feira. Ela estava enterrada em uma cova rasa a cerca de 3 km da casa da família. Telma era mestra em psicologia infantil e trabalhava há 27 anos como professora na PUC-PR, nos cursos de Psicologia, Odontologia, Nutrição e Enfermagem.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, José Antônio Zuba Oliva, a motivação do crime ainda é uma incógnita, pois a vítima estava caminhando sem carteira, dinheiro ou telefone celular. "Pelo que constamos no local e nos exames do IML, não houve crime sexual", afirmou. Oliva informou que o suspeito tem quatro passagens pela polícia, por furto e envolvimento com drogas e acrescentou que ele é "muito instruído". O suspeito afirmou que, no domingo, estava em uma pousada assistindo à final da Copa do Mundo. A universidade divulgou nota de pesar lamentando o ocorrido, colocando a instituição a disposição da família e apostando na eficiência da polícia para a solução rápida do caso. Ela tinha uma filha de 18 anos, com quem morava em Curitiba.

O corpo deveria ter sido cremado ontem, mas a polícia interrompeu a cerimônia para que novos exames sejam realizados no Instituto Médico-Legal (IML).

Fonte: Terra