Preso suspeito de tráfico que teria fugido do Alemão

Segundo PM, ele é suspeito de ser o gerente do tráfico da Fazendinha.

Policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) prenderam, na noite desta quinta-feira (2), um suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas, em Campinho, no subúrbio do Rio. Segundo a Polícia Militar, ele é suspeito de ser o gerente do tráfico da Favela da Fazendinha, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Penha, na Zona Norte do Rio.

O suspeito foi preso em flagrante por volta das 23h, na esquina da Estrada Intendente Magalhães com a Rua Cândido Benício. De acordo com a PM, o homem foi localizado após denúncias anônimas. A PM informou que o suspeito foi rendido pelos policiais quando passava de van pelo local.

A polícia acredita que o criminoso pretendia seguir para Jacarepaguá, na Zona Oeste, onde seria abrigado por conhecidos. Os policiais montaram uma operação para chegar ao suspeito, que estava desarmado e não resistiu à prisão. O caso está sendo registrado na 30ª DP (Marechal Hermes).

A polícia investiga se o suspeito estava entre os criminosos que participaram da resistência às ocupações da Vila Cruzeiro e do Alemão, na semana passada. Ainda segundo a PM, na delegacia, o suspeito confessou que fugiu da polícia por uma galeria de esgoto da região no dia da ocupação das forças de segurança.

Três bazucas apreendidas em menos de 48 horas

Policiais militares do 24º BPM (Queimados) apreenderam, nesta quinta-feira (2), uma bazuca, em Engenheiro Pedreira, na Baixada Fluminense. Segundo a Polícia Militar, a arma estava escondida numa casa, na Rua Estrela Dalva, no bairro Guandu. Essa foi a terceira bazuca apreendida no Rio em menos de 48 horas.

Mais cedo, a PM encontrou uma bazuca antitanque que estava escondida numa fossa no Areal, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Penha, na Zona Norte. Um dia antes, os policiais já tinham apreendido uma outra bazuca dentro de uma casa na localidade do Coqueiral, também no Alemão.

De acordo com policiais do 24º BPM, a terceira bazuca foi encontrada após uma denúncia de que traficantes do Conjunto de Favelas do Alemão teriam fugido para Engenheiro Pedreira. A arma estava escondida no teto de uma casa abandonada. Os PMs também apreenderam 20 quilos de maconha prensada. Não houve confrontos e ninguém foi preso.

Também nesta quinta-feira, a PM encontrou uma bazuca - modelo AT-4, usado pelo exército americano na guerra do Iraque - por volta das 14h45, no Areal. A arma foi localizada em um beco e foi levada para o 16º BPM (Olaria). Segundo o coronel Lima Castro, relações públicas da PM, até as 17h30 desta quinta a bazuca não tinha sido examinada, mas mesmo assim o oficial acredita que ela seja de uso restrito das Forças Armadas.

No início da tarde de quarta-feira (1º), policiais do 3º BPM (Méier) encontraram um outro armamento pesado das Forças Armadas escondido no alicerce de uma casa na localidade do Coqueiral, no Conjuntos de Favelas do Alemão. Procurado pelo G1, o Comando Militar do Leste informou que a bazuca possivelmente seria da década de 40 (II Guerra mundial)".

Metralhadora apreendida

No começo da tarde desta quinta-feira (2), uma metralhadora antiaérea tinha sido apreendida por homens da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD). A metralhadora estava enterrada no quintal do imóvel e só foi localizada depois da checagem de uma denúncia anônima. Na casa também foram apreendidas cocaína, maconha, munição calibre .50, uma balança e facões. Segundo o investigador Sidnei Araújo, a arma é capaz de provocar estragos em um veículo blindado e derrubar um helicóptero.

Fonte: g1, www.g1.com.br