Presos fogem de delegacia em Fortaleza

Dos 32 detentos que estavam nas duas celas, três conseguiram escapar

As fugas das delegacias da Capital e Região Metropolitana já não são novidades. As ações são semelhantes, após serrarem grades ou cavarem buracos, os presos fogem, geralmente no período da noite ou de madrugada. Entretanto, ontem, os presos recolhidos na carceragem do 19º DP (Conjunto Esperança) resolveram ousar e organizaram uma fuga por volta das 16 horas.

Dos 32 detentos que estavam nas duas celas, três conseguiram escapar por um pequeno buraco que dá acesso à garagem da delegacia. Ao saírem pelo muro, situado nos fundos da delegacia, os presos chamaram a atenção de pessoas que passavam pela praça.

Os populares alertaram os policiais, que conseguiram evitar uma fuga em massa. Dos três fugitivos, Francisco de Assis Evangelista, que estava preso por roubo, foi recapturado por policiais militares depois de correr para um matagal.

Inspeção

De acordo com o delegado Gerardo Luís Alves, titular do 19º DP (Conjunto Esperança), os presos teriam antecipado a fuga, após descobrir que os inspetores fariam uma ?varredura? nas celas, no fim do expediente de ontem.

O objetivo da revista era evitar novas fugas no fim de semana, período preferido pelos detentos para tentar escapar, devido à redução no número de policiais na delegacia.

Ainda na tarde de ontem, em uma rápida vistoria, os policiais descobriram que os presos estavam cavando um segundo buraco em outra parede.

Essa foi a segunda fuga este ano no 19º DP. A primeira ocorreu no sábado de Carnaval. Na ocasião, seis detentos abriram os cadeados das celas e do portão que dá acesso ao interior da delegacia, agrediram e lesionaram o permanente (policial) que estava de plantão e fugiram levando sua pistola.

Para o titular do 19º DP, a superlotação é um dos principais motivos para as constantes fugas. Segundo ele, fica quase impossível controlar tanta gente em espaço tão reduzido. ?Só este ano, já foram duas fugas, sem falar nas várias tentativas?, disse. Com esse último caso, sobe para 126 o número de fugitivos nas DPs este ano.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br