Presos suspeitos de golpe de R$ 30 mi que teria enganado cinco mil pessoas

De acordo com a polícia, pelo menos cinco mil pessoas teriam sido enganadas nos municípios de Belém,

A Polícia Civil do Pará apresentou nesta segunda-feira (17) dois homens acusados de estelionato. Eduardo Fernandes Facunde e Eduardo Fernandes Facunde Júnior eram donos da loja Eletromil, que oferecia produtos na modalidade "compra premiada" - um sistema semelhante ao consórcio - mas, segundo os clientes, não entregava as mercadorias para os sorteados, mesmo mediante o pagamento das parcelas.

De acordo com a polícia, pelo menos cinco mil pessoas teriam sido enganadas nos municípios de Belém, Capanema, Castanhal e Ananindeua, totalizando uma fraude estimada em R$ 30 milhões.

Segundo a polícia, os dois suspeitos tinham prisão preventiva decretada desde 2012 e estavam foragidos. Na última segunda-feira a Divisão de Investigação e Operações Especiais (DIOE) da Polícia Civil recebeu a informação de que pai e filho estavam em Juazeiro do Norte, no Ceará. Enquanto se deslocavam para o nordeste, os policiais foram avisados de que os procurados haviam se mudado para Teresina. Eduardo Facunde foi preso em uma loja de conveniência, enquanto o filho dele foi localizado na casa da sogra, horas depois.

Durante o funcionamento da loja Eletromil, a polícia chegou a receber 800 denúncias contra a empresa. Eduardo Facunde e Eduardo Filho também eram procurados no Maranhão, e devem responder pelos crimes de estelionato e fraude, além de crimes contra o consumidor como propaganda enganosa e induzir o consumidor ao erro. Os dois serão recolhidos para uma unidade do sistema penitenciário do Pará.


Presos suspeitos de golpe de R$ 30 mi que teria enganado cinco mil pessoas

Fonte: G1