PRF registra 30 pontos de prostituição em BRs

PRF registra 30 pontos de prostituição em BRs

De acordo com a PRF, o Estado é o 19º com menor número de pontos de prostituição em rodovias.

SÃO LUÍS - O Maranhão é o 19º Estado do país com menor número de pontos de prostituição infantil em rodovias federais. Os dados são do Mapeamento dos Pontos Vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Federais Brasileiras elaborado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em parceira com a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH-PR), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), e a Childhood Brasil.

Trinta pontos em rodovias federais dentro do Maranhão são considerados pela PRF como sendo de baixa, média, alta ou de incidência crítica para casos de exploração sexual. Os números foram revelados ontem pela PRF e colocaram o estado como um dos menores a apresentar casos dessa natureza. Em todo o país, o órgão federal revelou a existência de 1.820 pontos onde há risco de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Para chegar a essa conclusão, a PRF elaborou um questionário piloto levando em consideração aspectos que variam desde o tipo de estabelecimento, iluminação, tráfico de drogas e prostituição sexual de adultos. A partir do cruzamento de dados entre todas as respostas dos caminhoneiros ? 294 no total ?, a PRF fez um ranking e investigou os locais mais recorrentes. Através do mapa, o governo federal planejará políticas públicas para o enfrentamento de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Níveis de risco

Uma das ferramentas utilizadas pelos grupos de trabalho responsáveis pela elaboração do documento foi a valoração de perguntas, conforme a importância dos fatos, e a partir dessa classificação as respostas foram subdivididas em quatro níveis de risco. Com a leitura dos dados sendo interpretada a partir da classificação ficou mais fácil para a Polícia Rodoviária Federal determinar quais locais seriam identificados com maior potencial de casos.

Levando-se em consideração somente os locais identificados como ?críticos?, o Maranhão apresentou 15 dos 924 registrados em todo o país. Os pontos investigados com alta possibilidade de casos de exploração sexual infantil foram 478 em todos os Estados. No Maranhão, foram confirmados apenas sete, cujos locais foram classificados como médios e baixos para a incidência de casos de exploração.

Nordeste

A região Nordeste foi a que mais apresentou pontos vulneráveis, ainda segundo o mapa da PRF. São 545 locais que, para os órgãos responsáveis pela elaboração do documento, oferecem algum risco para a incidência de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes. As regiões do país com menor número foram Norte e Centro-Oeste, com 224 e 281 pontos, respectivamente. O Sudeste teve 371 pontos caracterizados como baixo, médio, alto ou crítico e a região Sul foi a que, depois do Nordeste, teve mais pontos propensos com 399.

O levantamento também levou em consideração a malha viária de cada Estado.

"Esta gradação é fundamental para as ações preventivas e repressivas realizadas pela Polícia Rodoviária Federal. Utilizando a escala de risco, a PRF pode definir locais prioritários para enfrentamento, deslocando efetivo e solicitando apoio a outros órgãos para combater o problema", disse o inspetor Hélio Derenne, diretor-geral do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

De acordo com a Polícia Rodoviária, o mapeamento começou com um levantamento de informações com os próprios caminhoneiros. "O caminhoneiro é o maior conhecedor das nossas rodovias", disse Derrene.

Fonte: Imirante, www.imirante.com.br