Professor de escola para alunos especiais apalpava seios de alunas em "brincadeiras"

Professor de escola para alunos especiais apalpava seios de alunas em "brincadeiras"

Pelo menos 12 alunas teriam sido vítimas de um professor de libras em uma escola na zona sul

Um grupo de 12 meninas, com idades entre 10 e 12 anos, tem medo de voltar às aulas no Inosel (Instituto Nossa Senhora de Lourdes), tradicional escola para deficientes auditivos na Gávea, na zona sul do Rio. Elas alegam que foram vítimas de abusos sexuais por um professor de libras.

A mãe de uma delas, com medo de se identificar, contou à reportagem da Record que sua filha teve os seios apalpados em uma espécie de “brincadeira” do suspeito.

— Ela chegou em casa com dor de cabeça, nervosa. E eu fiquei questionando ela do que tinha acontecido. Quando foi no sábado ela revelou para mim que o professor levou ela e uma outra aluna para dentro de uma sala e agarrou no pescoço dela, como se estivesse brincando de luta e apalpou o seio dela.

O pai de outra aluna disse que a filha chegou em casa assustada relatando os abusos.

— Minha filha disse que ele era um homem mau. Minha ex-esposa chegou a falar, não, ele é bom , mas a minha filha insistiu que ele era mau. Aí ela foi e fez sinal dizendo que ela tinha passado a mão.

A escola não quis se manifestar sobre o assunto. Os pais cobram o afastamento imediato do professor.

O suspeito prestou depoimento nesta segunda-feira (1º) na Delegacia da Gávea, na zona sul do Rio, e foi liberado. Os responsáveis pelos alunos também já foram ouvidos pela polícia. A 15ª DP informou que o caso está sendo apurado e que não pode passar detalhes para não atrapalhar as investigações.

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no facebook

Fonte: R7