Professora é acusada de espetar alunos com seringa

Até o momento não foi possível determinar se a seringa continha substâncias nocivas

Uma professora de 24 anos foi detida no sudoeste da China acusada de ter espetado mais de 20 crianças com uma seringa como forma de punição, informa nesta terça (27) a imprensa local.

Sun Qiqi foi presa no fim de semana na província de Yunnan depois que os pais das crianças denunciaram o caso à polícia, destaca o China Daily.

Até o momento não foi possível determinar se a seringa continha substâncias nocivas para a saúde. As crianças foram submetidas a exames médicos e a testes de HIV, que deram resultado negativo.

O jornal Global Times informa que Sun confessou a atitude e que alegou excesso de trabalho por ser responsável por 37 meninos e meninas com idades de três e quatro anos.

Fonte: R7, www.r7.com