Professora mata deputado que ela acusou de estupro

Segundo algumas testemunhas, após o incidente a professora teria sido linchada.

Uma professora matou um deputado do estado indiano de Bihar a facadas nesta terça-feira como vingança por ter sido supostamente estuprada por ele durante mais de três anos, informaram fontes da polícia.

O deputado Raj Kishore Kesri, do partido hinduísta Bharatiya Janata Party (BJP), estava acompanhado de amigos e familiares em sua residência na cidade de Purnia quando a mulher, Rupam Pathak, entrou no imóvel e cravou uma faca no baço do político, relataram fontes da Polícia e testemunhas à agência Ians.

Um parente de Kesri explicou que, ao ver o deputado no chão, pensou que tinha caído da cadeira.

"Me perguntei por que ele não se levantava. Só quando fui puxá-lo me dei conta de que estava sangrando profusamente", explicou S. Kumar à imprensa local.

Após perceberem o ocorrido, os guardas pessoais do político separaram a mulher de Kesri, que foi declarado morto no hospital para o qual foi levado.

Segundo algumas testemunhas, após o incidente a professora teria sido linchada, mas a versão foi desmentida por um policial. A suspeita "foi presa e está sendo interrogada", disse outro agente da segurança local.

No ano passado, a professora havia denunciado Kesri por estupro, crime que, segundo ela, se repetiu durante três anos, mas depois retirou a denúncia.

O chefe do Governo de Bihar e presidente do partido Janata Dal (United), Nitish Kumar, expressou seu pesar pelo fato e determinou uma investigação para esclarecer a morte do deputado.

Fonte: Terra