Promotor do caso Eliza diz que para Bruno "não tem escapatória"

Promotor do caso Eliza diz que para Bruno "não tem escapatória"

O amigo de Bruno foi condenado a 15 anos, sendo 12 em regime fechado.

O promotor de Justiça Henry Wagner Vasconcelos de Castro disse, no início da madrugada deste sábado (24), que "não há escapatória para ele [Bruno]. Tenho certeza que a pena para ele tem que ser uma pena significativa?, se referindo a uma comparação com a condenação de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, pelo assassinato de Eliza Samudio. O amigo de Bruno foi condenado a 15 anos, sendo 12 em regime fechado.

A ex-namorada do goleiro, Fernanda Gomes de Castro, foi condenada a cinco anos de prisão em regime aberto, pelos crimes de sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela, Bruno Samudio. Wagner se disse ?feliz com a decisão?. ?O resultado foi conforme eu esperava?, disse o promotor Henry Castro. Segundo ele, entretanto, não houve vitória, porque há uma pessoa morta.



Perguntando sobre o que vai acontecer com o goleiro Bruno, que também é reu pelo desaparecimento e morte de Eliza, o promotor respondeu que ?se Macarrão pegou 20 anos pelo homicídio, é claro que a [sentença] do Bruno tem que começar por aí?. Bruno vai ser julgado pelo júri popular em Contagem no dia 4 de março de 2013, junto com outros dois réus: Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e Dayanne Rodrigues, ex-mulher do atleta.

De acordo com o promotor, com a condenação de Macarrão, a Justiça reconhece a morte de Eliza. O corpo dela nunca foi encontrado. ?A Justiça reconhece que Eliza foi morta em 10 de junho de 2010, uma vez que a sentença seja transitada em julgado?, disse o promotor. Ele ainda confirmou que não pretende recorrer das penas imputadas pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues aos réus. ?A Promotoria não vai recorrer da pena porque entende que houve justiça na dosagem da pena?, completou.

Ele também comentou sobre a absolvição de Macarrão do crime de ocultação de cadáver. "O júri, sabiamente, entendeu que, com relação ao réu Macarrão, não tem elementos que o liguem a ocultação do cadáver", disse o promotor, que ainda afirmou que "quem ocultou [o corpo de Eliza] foi Marcos Aparecido dos Santos. Só o Bola sabe onde está".

Sobre a ré Dayanne Rodrigues, que responde pelo sequestro e cárcere privado do filho de Eliza, ele disse que, no júri popular marcado para março de 2013, ela ?sairá pela porta, assim como Fernanda, porque poderá esperar recurso em liberdade, mas a promotoria acredita que Dayanne será condenada?.

O promotor conversou com a mãe de Macarrão, ainda dentro do fórum, no início da madrugada deste sábado (24). Ele disse à ela que ?seu filho foi um homem digno, ele está tendo o melhor recomeço possível da vida dele. Ele teve um comportamento muito bom. A senhora e ele têm tudo para serem felizes. Deus abençoe à senhora?. A família de Macarrão saiu sem falar com a imprensa. O amigo de Bruno foi levado de volta para a Penitenciária Nelson Hungria, onde está preso desde julho de 2010.

Fonte: G1