Prostíbulo em Minas Gerais explorava até mulher que sofre de Hanseníase

As investigações continuam, mas temos diversos elementos que reforçam a suspeita de que eram obrigadas a se prostituir.

Uma operação em uma cracolândia de Betim, na Grande BH, terminou com quatro presos, sete prostíbulos interditados e um depósito clandestino de combustíveis fechado pela polícia.

Nesta quinta-feira (30), 18 prostitutas foram encontradas em situação degradante e encaminhadas para atendimento social da prefeitura. Uma sofre de hanseníase e tinha uma das pernas atingida pela doença. Segundo o capitão José Sérgio Felício, da 187 ª cia, oito mulheres foram encontradas dormindo na calçada ou dividindo um espaço com cães.

? A situação era muito degradante. O programa era combinado no posto de gasolina, de onde as mulheres seguiam para os quartos. Em muitos casos, não podiam deixar as casas, já que deviam o aluguel porque não fizeram o programa. As investigações continuam, mas temos diversos elementos que reforçam a suspeita de que eram obrigadas a se prostituir.

Durante rastreamento no posto, foi descoberto um depósito com 100 litros de óleo diesel. O combustível era desviado de caminhões que paravam no restaurante do posto.

Entre os presos está o "dono" do combustível furtado. Dois respondem por uso de drogas, enquanto o dono das casas alugadas para prostíbulo foi detido por porte ilegal de arma.

? As mulheres receberam alimentação e passagem para voltar para casa. Uma estava tão transtornada que não sabíamos se tinha problemas mentais ou se estava sob efeito de drogas.





Fonte: r7