Protetores denunciam estupro de animais em praça pública do Ceará

O caso foi denunciado à delegacia local.

A protetora de animais Rose Rodrigues encontrou uma cadela que estava sangrando próximo à Praça do Mateu, em Juazeiro do Norte, no Ceará. Na hora, Rose pensou que a cadela havia desenvolvido uma condição conhecida como prolapso vaginal, em que a parede da vagina do animal se projeta para fora, o que pode gerar auto-mutilação e machucados.

Porém, quando procurou os moradores da região para esclarecer o que havia acontecido com o animal, ela levou um choque. Eles teriam dito que a cadela estava sendo vítima de zoofilia e sendo estuprada diariamente por três ou quatro indivíduos nos arredores da praça.

Rose, que é integrante da Associação Protetora dos Animais, diz que um edifício na região havia sido ocupado por dependentes químicos que passariam “o dia inteiro usando drogas“ e teriam arrastado o animal diversas vezes para o local para a prática de zoofilia.

O caso foi denunciado à delegacia local e a protetora solicitou que a polícia intensificasse as rondas no local, onde diz que muitas crianças esperam o ônibus até tarde da noite. O medo é que as mesmas pessoas que abusaram do animal possam fazer mal também às crianças.

Animais são violentados   (Crédito: Reprodução)
Animais são violentados (Crédito: Reprodução)
Animais são violentados   (Crédito: Reprodução)
Animais são violentados (Crédito: Reprodução)


Fonte: Hypeness