Quadrilha é presa por adicionar soda cáustica em leite

Os acusados, então, repunham a quantidade retirada com soro misturado a soda cáustica e água oxigenada para manter o volume do produto.

A Polícia Civil de Goiás prendeu nesta quarta-feira 14 pessoas acusadas de formarem uma quadrilha que adulterava leite na cidade de Jandaia, interior do Estado. O delegado Danilo Fabiano Carvalho de Oliveira, que investiga o caso, disse que o grupo, formado por dono e funcionários de uma fábrica de queijos, trabalhava em conjunto com motoristas de caminhões que buscavam leite de propriedades rurais e faziam o transporte até grandes laticínios da região.

De acordo com as investigações, a quadrilha retirava dos caminhões uma determinada quantidade de leite que seria desviada para a fábrica de queijos a fim de diminuir os custos de produção. Os acusados, então, repunham a quantidade retirada com soro misturado a soda cáustica e água oxigenada para manter o volume do produto.

Oliveira contou que a "Operação Longa Vida" teve início há dois meses, após denúncias de pessoas que trabalhavam na área e conheciam o esquema. Até o momento, estima-se que mais de 2 milhões de litros tenham sido adulterados.

Com as prisões, foi encerrada a primeira fase da operação. Agora a polícia, junto à Agência Sanitária, quer saber como o leite adulterado teria passado despercebido pelos produtores de laticínio. A polícia também pretende verificar a existência de outros casos de adulteração.

Fonte: Terra, www.terra.com.br