Quadrilha que roubava casas usava "tortura psicológica", diz polícia

Quadrilha que roubava casas usava "tortura psicológica", diz polícia

Quatro suspeitos foram presos; um é procurado pela polícia.

A Polícia Civil disse nesta sexta-feira (2) ter desarticulado uma quadrilha de assaltantes de residências que atuava nos bairros do Morumbi, Portal do Morumbi e Jardim Bonfiglioli, nas zonas Sul e Oeste de São Paulo. Com eles foram apreendidos relógios, joias, perfumes, celulares, dois televisores, entre outros objetos.

Segundo a polícia, foi confirmada a participação dos criminosos em seis roubos, após reconhecimento por parte das vítimas. O envolvimento deles em outros oito assaltos está sob investigação.

Na quinta-feira (1º), policiais militares realizavam uma blitz no Morumbi quando encontraram uma arma no carro de uma mulher. Foi iniciada uma investigação que culminou com a prisão de outras quatro pessoas. Uma continuava foragida na tarde desta sexta.

"Eles andavam pelas ruas procurando casas de alto padrão ou padrão razoável e, no momento em que a vítima saía, eles abordavam", disse o delegado titular do 89° Distrito Policial, Carlos Battista. Segundo o delegado, eles não utilizavam violência, mas praticavam "tortura psicológica". "Eles atemorizavam as vítimas com arma de fogo e inclusive amarravam as vítimas", afirmou o delegado.

Um dos presos já havia cumprido pena por roubo.

O roubo de casas no Morumbi fez a PM dar início à Operação Colina Verde na quarta-feira (24). Cem homens e um helicóptero foram mobilizados no bairro. A corporação disse que a operação "não tem data para acabar".

No domingo (28), moradores do bairro fizeram um ato contra a onda de violência na região. Os manifestantes, que batizaram o protesto com o nome ?SOS Morumbi ? Chega de Violência?, deram um abraço simbólico na Praça Vinicius de Morais, perto do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Eles levaram faixas cartazes e reclamaram da falta de segurança durante a passeata.

Fonte: G1