Quadrilha usava menina de 12 anos para vigiar reféns

A quadrilha roubava veículos, todos por encomenda

Uma menina de 12 anos era usada como guarda de cativeiro por uma quadrilha presa em Caarapó, no Mato Grosso do Sul. Os bandidos haviam sequestrado um promotor no interior de São Paulo no sábado, libertado pela polícia no domingo. Para manter o dono do veículo refém, a quadrilha tinha três cativeiros: dois em Salto de Pirapora e um em Votorantim, em São Paulo, onde a menina ficava como vigia, segundo informações do Jornal da Globo..

A quadrilha roubava veículos, todos por encomenda, e os levava ao Paraguai. Os criminosos mantinham o promotor como refém até que seu carro fosse entregue no país vizinho. Dois adultos foram presos e três menores apreendidos. A menina de 12 anos era namorada do chefe da quadrilha. Testemunhas disseram, na delegacia, que a menina usava uma faca para ameaçar os reféns de morte.

Fonte: Terra, www.terra.com.br