Rapaz diz pelo Facebook ter matado cachorro do vizinho e acaba indiciado

Procurado, o jovem não foi encontrado, mas segundo o delegado ele negou as acusações

Um rapaz de 18 anos foi indiciado pela polícia de Blumenau por apologia ao crime nesta segunda-feira (16). No dia 3 de julho, Barbara Lebrecht, uma das fundadoras e tesoureira da Associação Protetora de Animais de Blumenau (Aprablu), recebeu a denúncia que o garoto teria escrito no Facebook que tinha envenenado o cachorro do vizinho. "Na página dele dizia "já dei o chumbinho, agora só falta o cachorro do vizinho parar de latir". Depois uma menina comentou a mensagem apoiando a atitude, mas teve muita repercussão contra", diz Barbara.

No dia seguinte a tesoureira foi até a 1ª Delegacia de Polícia denunciar o caso. "Ele estava se gabando por matar um cachorro. Usar chumbinho é morte na certa, é um veneno totalmente ilegal". De acordo com o delegado responsável pelo caso, Waldir Padilha, foi feita uma busca na rua do suspeito, no Bairro Boa Vista, e uma vizinha relatou que seu cachorro foi encontrado morto no mesmo dia em que o garoto postou a mensagem no Facebook. Após a denúncia, o garoto apagou o que tinha escrito na rede social.

Procurado, o jovem não foi encontrado, mas segundo o delegado ele negou as acusações. "Ele disse que foi um comentário infeliz, mas que não fez nada. Agora ele foi indiciado por apologia ao crime e vai responder um processo em setembro, mas se forem encontradas provas que liguem ele à morte do cachorro, ele também pode responder por maus-tratos", afirma Padilha.

De acordo com a Aprablu, há muitos casos de envenenamento, mas é difícil encontrar algum suspeito. "Não é só o jovem que tem que ser investigado, também é preciso saber quem vendeu o veneno para ele", diz Barbara. Na tarde de segunda-feira, o garoto foi acompanhado da mãe à 1ª DP prestar depoimento e saiu chorando do local. "Esses garotos acham que são pitbulls na internet, mas na verdade são nanicos", diz o delegado.

Fonte: G1