Repórter do "El País" se diz ameaçado por traficantes

Um helicóptero acabou atingido e caiu, matando três policiais no morro dos Macacos

Um jornalista do periódico espanhol El País relata em reportagem que recebeu destaque no site da publicação nesta quinta-feira que foi ameaçado por traficantes do morro dos Macacos, no Rio de Janeiro, enquanto fazia o seu trabalho de apuração.

No último sábado, a tentativa de invasão ao morro dos Macacos, por criminosos de uma facção rival resultou em uma série de confrontos. A polícia tentou intervir e se colocou no meio do fogo cruzado. Um helicóptero acabou atingido e caiu, matando três policiais. No total, desde sábado, 33 pessoas morreram em eventos relacionados à tentativa de invasão.

O texto relata que o jornalista colhia alguns depoimentos na terça-feira sobre os últimos acontecimentos referentes à guerra do tráfico. Uma adolescente, segundo ele, afirmou que não houve tentativa de invasão ao morro no último sábado. "Foram os policiais militares que entraram aqui com o caveirão", afirmou a jovem.

De acordo com o repórter, neste momento, um homem de cerca de 40 anos acompanhado de diversos jovens armados o abordam aos gritos. Enquanto o empurravam, um dos jovens teria dito: "se você é um desses jornalistas que publicam reportagens sobre nós, vá se preparando".

O líder do grupo teria dito ao jornalista para parar de tremer, "porque se quiséssemos você já estaria morto". Ele então mostrou aos traficantes as gravações que havia feito e acabou liberado após ter o celular e o gravador retidos pelos bandidos, que o mandaram seguir sem olhar para trás.

Toda a ação durou cerca de 10 minutos, segundo o repórter. Na saída da favela, ao encontrar policiais e contar o ocorrido, os PMs teriam perguntado pela quantidade de armas que os traficantes teriam.

Fonte: Terra, www.terra.com.br