Rio de Janeiro: Mãe de policiais que invadiram o Alemão passou mal

Rio de Janeiro: Mãe de policiais que invadiram o Alemão passou mal

“Eu passei mal de quarta-feira (24) a sábado (27), quando Leandro veio em casa para me medicar, disse

Ser mãe de um dos policiais que invadiram o Conjunto de Favelas do Alemão, no domingo (28), já é desesperador. Imagina de dois. Uma advogada de 59 anos, que preferiu não revelar o nome, é mãe de Leandro Castro, 31 anos, médico e coordenador da equipe de resgate tático da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), e de Bruno Castro, de 32 anos, da Polícia Federal. Os dois participaram da operação no Alemão.

?Eu passei mal de quarta-feira (24) a sábado (27), quando Leandro veio em casa para me medicar. Tive pressão alta e vomitei bastante. Tudo de nervoso. Na quarta, a minha faxineira notou que eu não estava bem, mas eu só percebi tempos depois. Também só contei para eles no sábado?, revelou a mulher.

A advogada diz que sente orgulho dos dois, mas gostaria que tivessem seguido outra profissão. ?Eu admiro e aplaudo os dois. Respeito a escolha deles, mas com certeza não é a minha. Agora estou feliz e orgulhosa, mas só eu sei o quanto passei mal de nervoso?, rexplicou

Ela contou ainda que sentiu um alívio muito grande no domingo, quando viu na TV que a comunidade já estava ocupada pela polícia. ?Foi muito bom ouvir a voz dos dois e saber que eles estavam bem. Agora estou feliz porque sei que eles estão felizes e orgulhosos?, disse a mãe, emocionada.

Fonte: g1, www.g1.com.br