Morte do traficante 'Di Vidro' leva à represália no Rio

Traficantes de Duque de Caxias, queimaram carro após morte de ‘Di Vidro’.

30/11/2010 - 09:17

Após um dia sem registros de carros incendiados, criminosos voltaram a atacar na noite desta segunda-feira (29). Desta vez, o local escolhido foi Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Segundo a polícia, traficantes do Morro da Mangueirinha, em Duque de Caxias, atearam fogo em um carro na Rua Caciporé, no bairro Olavo Bilac. O ataque ocorreu por volta das 21h.

De acordo com o 15º BPM (Duque de Caxias), a ação foi em represália à morte do chefe do tráfico de drogas da favela, conhecido como “Di Vidro”, morto pela polícia durante o confronto no conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. O traficante morreu na noite de domingo (28).

Após colocarem fogo no carro, os criminosos fugiram. A polícia apura se o carro incendiado era roubado, já que a placa era de Juiz de Fora, Minas Gerais.

R$ 2 mil por paradeiro

O Disque-Denúncia ofereceu uma recompensa de R$ 2 mil por pistas do paradeiro do traficante Luis Carlos Nesse José, conhecido como “Di Vidro”. Ele era um dos criminosos mais procurados do Rio. Ele atuava há 10 anos em Duque de Caxias roubando veículos. Contra o traficante existem pelo menos quatro mandados de prisão por roubo e um por homicídio.

Em 1998, Di Vidro foi preso por roubo. Ficou na prisão por três anos e, em 2001, recebeu o direito de cumprir o resto da pena em regime semiaberto, mas fugiu.

FONTE: g1

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo