Robert se defende e acusa uso político no caso Benedito Borges

Secretário Estadual de Segurança Pública, Robert Rios Magalhães, descartou em entrevista ao Jornal Agora, da Tv Meio Norte

O Secretário Estadual de Segurança Pública, Robert Rios Magalhães, descartou em entrevista ao Jornal Agora, da Tv Meio Norte, que a polícia tenha uma versão para o crime contra o médico Benedito Borges, encontrado espancado na última semana em Teresina.

"Em nenhum momento o estado agrediu o médico, tudo o que sabemos é que ele é um homem de bem, não sabemos a versão dele, sabemos a versão dos acusados, agora a questão é se apolícia não pode mais divulgar a versão dos acusados. Se for assim vamos mudar nossa postura. O estado não agrediu ninguém, não tem versão oficial sobre o caso, nós temos a versão das pessoas, foram ouvidas mais de 20 pessoas", disse Robert Rios. O secretário afirmou ainda que o médico já está em casa e será ouvido, em caso de divergência das versões será eita uma acareação entre vítima e acusados.

HOMOSSEXUAIS

Robert Rios reafirmou que não é contra a opção dos homossexuais, pelo contrário, tem participação ativa nas manifestações do gênero no Piauí."Eu não sou contra os homossexuais, fui a todas as paradas gays. Sobre o médico digo tudo de novo na maior tranquilidade, porque contei a versão dos acusados", disse Robert Rios.

ELITE

O Secretário disse que vem sendo achincalhado pela elite piauiense que levou a mídia o caso e vem dando repercussão errada ao que ele comentou sobre o caso do médico Benedito Bortes. "A grande questão é que tocou-se na elite. Se fosse um pobre qualquer não seria assim. Quem trouxe esse debate para a televisão foi o professor Wilton Mendes. Não estou a serviço das elites. E não mereço esse linxamento. Enquanto eu for secretário o crime vai ter resposta. Esse caso do médico quando chegarmos a uma conclusão vou ser o primeiro a dizer. A polícia e eu não temos nada contra ele. Nós temos a versão dos acusados, está em debate por hora essa versão", disse Robert Rios.

Eu nao pré-julguei, repercuti o que disse a pessoa que foi presa. Agora vamos perguntar se a polícia tem que calar. Eu tenho certeza que o estado não o agrediu", disse Robert Rios.

USO POLÍTICO

Robert Rios disse que os seus adversários estão fazendo uso político do caso na Assembléia Legislativa do Piauí. "É com muita calma que eu fico aqui ouvindo a gravação das minhas declarações, em nenhuma momento agredi o médico. Agora eles que me peçam desculpas porque estão me ofendendo, deputado truculentos estão aproveitando desse caso para me atacar. Os deputados que estão me acusando não sabem de nada, se ouvirem a fita vão ficar envergonhado de terem me atacado na Assembléia", afirmou Robert Rios.

Fonte: Portal Meio Norte, www.meionorte.com