Rone faz uma vistoria na Central de Flagrantes para encontrar celulares e drogas

Rone faz uma vistoria na Central de Flagrantes para encontrar celulares e drogas

O cenário aponta para um número de presos quatro vezes maior que a capacidade de cada cela

O problema de superlotação da Central de Flagrantes, em Teresina, continua. Vários policiais da Ronda de Natureza Ostensiva (Rone) foram chamados nesta quinta-feira, 8, para fazer vistoria nas celas na tentativa de localização de ferros, celulares e drogas nos recintos.

Essa nossa inspeção é feita para evitar que presos façam buracos e tentem fugir, fazer motins ou rebeliões. Todos os presos são retirados das celas e são colocados no pátio para uma varredura nas celas.

O cenário aponta para um número de presos quatro vezes maior que a capacidade de cada cela, ou seja, onde cabem apenas 10 detentos, há 40.

Durante o trabalho de vistoria, foram encontrados celulares nas dependências da Central de Flagrantes

Fonte: Denison Duarte