Sargento da PM é acusado de assalto a mão armada no PI

Sargento da PM é acusado de assalto a mão armada no PI

Policiais que prenderam o sargenteo identificaram que sua moto estava com o lacre quebrado.





O sargento da Polícia Militar, Toni da Conceição Araújo, foi reconhecido pelo frentista do posto de combustíveis Auto-Car como sendo um dos assaltantes que levou, a mão armada, na madrugada desta quarta-feira (12) cerca de 100 reais e seu celular.

Conforme relato da vítima, dois homens sem capacete chegaram ao posto, localizado na Avenida Princesa Isabel em Parnaíba, por volta de 01h e pediram para abastecer dois reais de gasolina, foi quando o passageiro saiu da garupa da moto Honda Fan de cores vermelho e preto com uma arma e anunciou o assalto.

"Ele colocou a arma na minha nuca e disse pra eu passar o dinheiro. Eles levaram pouco mais de R$100 e meu aparellho celular, a moto que eles andavam estava sem placa e o policial era quem estava pilotando a moto. Eu conheço ele, sei quem é na hora que ver.", relatou o frentista ao Proparnaiba que terá seu nome preservado pelo nosso jornalismo. A vitima passou as características dos bandidos para a guarnição da Polícia Militar, Grupo Giro e Tático que saíram em busca dos acusados.

Cerca de uma hora depois o Grupo Tático, comandado pelo sub-tenete Emiliano, encontrou no início da Avenida Capitão Claro, próximo a outro posto de combustíveis, um homem em uma moto com as mesma características relatadas pelo frentista. Trata-se da sargento PM Toni Araújo que de imediato foi reconhecido pela vítima.

POLICIAL EM CONTRADIÇÃO

Em sua defesa, inicialmente, o acusado disse que estava sozinho, mas depois confessou que deu carona para um homem e o deixou no conjunto Betânia, porém negou qualquer participação no crime. "Estou sendo acusado injustamente. Ele vai ter que provar e se não provar eu vou processar esse elemento", disse o policial acusado.

O sargento relatou que sua moto estava com a placa LVN-4145 de Parnaíba-Piauí, mas os policiais que o prenderam identificaram em seguida que a mesma estava com o lacre quebrado e podia ser retirada facilmente com as mãos. Toni Araújo ainda afirmou que não estava com as roupas que a vítima relatou na hora do assalto, mas uma guarnição da Polícia Militar disse tê-lo visto no início da noite no bairro Piauí em sua moto com a blusa, bermuda e um passageiro, conforme relatou a vítima no momento do crime.

Com o sargento Toni Araújo estava a quantia de R$ 130 que o frentista declarou ser o dinheiro roubado. Mais uma vez o acusado negou o crime e declarou que o dinheiro teria sido emprestado a ele por um outro militar, este último ao chegar na Central de Flagrantes negou a afirmação feita por Toni.

CONDUTA INADEQUADA DO PM

Segundo apurou o Proparnaiba.com, o sargento PM Toni da Conceição Araújo já se livrou de dois processos disciplinares dentro da Corporação por conduta inadequada, colegas de farda do militar disseram que o mesmo já foi acusado por assalto uma vez, mas não foi comprovado. Declaram ainda que Toni é usuário de drogas e que já foi, inclusive, oferecido tratamento de recuperação.

Por diversas vezes, vítimas relataram para a PM de Parnaíba assaltos praticados em uma motocicleta com as mesmas características da utilizada pelo sargento.

Enquanto estava na Central de Flagrantes aguardando para ser ouvido pelo delegado Adriano Souza Sobrino, o acusado declarou estar dopado. A afirmação foi testemunhada pelo jornalismo do Proparnaiba.com

AUTUADO EM FLAGRANTE

O acusado foi autuado em flagrante e após serem ouvidos todos os envolvidos ficará preso no Batalhão Major Osmar em Parnaíba. O caso foi acompanhado pelo CPU da Polícia Militar, Tenente Paulo. "Ele vai ser autuado em flagrante pela pratica de assalto a mão armada e ficará recluso enquanto a Justiça o julga. Caso seja comprovado a autoria do crime, ele será expulso da Corporação. Vamos aplicar o que determina a lei", declarou tenente Paulo.

Fonte: proparnaiba.com