Sargento é acusado de matar esposa com 5 tiros e fugir com filho

Ela estava detido por agressão e depois que saiu matou a esposa

O sargento da Polícia Militar e ex-vereador Natalino Botelho, 65 anos, é acusado de assassinar, na última quarta-feira (30), com pelo menos 5 tiros sua mulher, Nádia Helena Guerra, 56 anos, e depois fugir com um dos filhos do casal.

Na terça-feira, antes de cometer o crime o sargento havia sido detido por agredir sua esposa, mas no mesmo dia foi solto após pagar fiança.

Segundo familiares, o casal estavam juntos há mais de 20 anos e que acreditam que o crime tenha sido premetidato, visto que o sargento, antes do crime, sacou uma grande quantidade de dinheiro e também abastecido o carro já pensando na fuga.

Após o crime, Botelho fugiu com o seu filho de 15 anos para Minas Gerais, onde, segundo a polícia, deixou o garoto com a família da vítima.

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, o suspeito foi encontrado no estado mineiro e levado para a região norte do ES, onde prestou depoimento, na quinta-feira (31)

Após ser ouvido, o sargento foi encaminhado para a Corregedoria da Polícia Militar em Vitória. Segundo o órgão, além da investigação conduzida pela Polícia Civil, o suspeito responderá por um processo administrativo disciplinar demissionário

O corpo de Nádia foi velado na quinta-feira, no Templo Maçônico de Colatina

Além do jovem levado pelo pai após o crime, o casal tinha também mais dois filhos


Sargento Natalino Botelho
Sargento Natalino Botelho


Nádia Helena Guerra foi morta com 5 tiros
Nádia Helena Guerra foi morta com 5 tiros


Fonte: r7